23 de fev de 2009

Raros são aqueles que decidem após madura reflexão; os outros andam ao sabor das ondas e longe de se conduzirem deixam-se levar pelos primeiros. (Sêneca)

22 de out de 2008

17 de out de 2008

6 de out de 2008

Se os sonhos são pequenos, nossas possibilidades de sucesso serão limitadas. Desistir dos sonhos é abrir mão da felicidade, condenado a fracassar 100% das vezes.

Augusto Cury

Os pregos e a Paciência


Havia um garotinho que tinha mau gênio. Seu pai lhe deu um saco cheio de pregos e lhe disse que cada vez que perdesse a paciência que batesse um prego na cerca dos fundos da casa. No primeiro dia o garoto havia pregado 37 pregos na cerca. Porém, gradativamente o número foi decrescendo.O garotinho descobriu que era mais fácil controlar seu gênio do que pregar pregos na cerca. Finalmente chegou o dia, no qual o garoto não perdeu mais o controle sobre o seu gênio. Ele contou isto a seu pai, que lhe sugeriu que tirasse um prego da cerca por cada dia que ele fosse capaz de controlar seu gênio. Os dias foram passando até que finalmente o garoto pode contar a seu pai que não haviam mais pregos a serem retirados. O pai pegou o garoto pela mão e o levou ate a cerca.
Ele disse :
- Você fez bem garoto, mas dê uma olhada na cerca. A cerca nunca mais será a mesma. Quando você diz coisas irado, elas deixam uma cicatriz como esta.Você pode esfaquear um homem e retirar a faca em seguida, e não importando quantas vezes você diga que sente muito, a ferida continuará ali. Uma ferida verbal é tão má quanto uma física. Amigos são uma jóia rara realmente. Eles te fazem sorrir e o encorajam a ter sucesso. Eles sempre te ouvem, tem uma palavra de apoio e sempre querem abrir seu coração para você. Mantenha isto em mente antes dese irar contra alguém.


Extraído do livro
"Histórias Interessantes" de Assis Almeida. Editora Premius
Imagem: Google imagens

29 de set de 2008

O justo confia em Deus

SALMO 91


1* Você que habita ao amparo do Altíssimo, e vive à sombra do Onipotente,
2 diga a Javé: «Meu refúgio, minha fortaleza, meu Deus, eu confio em ti!»
3* Ele livrará você do laço do caçador, e da peste destruidora.
4 Ele o cobrirá com suas penas, e debaixo de suas asas você se refugiará. O braço dele é escudo e armadura.
5 Você não temerá o terror da noite, nem a flecha que voa de dia,
6 nem a epidemia que caminha nas trevas, nem a peste que devasta ao meio-dia.
7 Caiam mil ao seu lado e dez mil à sua direita, a você nada atingirá.
8* Basta que você olhe com seus próprios olhos, para ver o salário dos injustos,
9 porque você fez de Javé o seu refúgio e tomou o Altíssimo como defensor.
10 A desgraça jamais o atingirá, e praga nenhuma vai chegar à sua tenda,
11 pois ele ordenou aos seus anjos que guardem você em seus caminhos.
12 Eles o levarão nas mãos, para que seu pé não tropece numa pedra.
13 Você caminhará sobre cobras e víboras, e pisará leões e dragões.
14* «Eu o livrarei, porque a mim se apegou. Eu o protegerei, pois conhece o meu nome.
Ele me invocará, e eu responderei.
15 Na angústia estarei com ele. Eu o livrarei e glorificarei.
16 Vou saciá-lo de longos dias e lhe farei ver a minha salvação».